quarta-feira, 17 de maio de 2017

O Brasil chegou ao fundo do poço do jeito que está não dá para con- tinuar. Estamos sendo governados por uma MÁFIA o povo brasileiro não merece pagar esse preço, são milhares de brasileiros passando necessidades, somos 14.000.000 de trabalhadores desempregados

Tem umas gracinhas de uns sujeitos metidos a sabe tudo que critica- ram uma postagem quando eu disse que os narcotraficantes do Rio de Janeiro já tem em seus arsenais fuzis no calibre .50 sniper tradu- zindo fuzil de atirador de elite então prestem atenção no post abaixo

Sniper do corpo de fuzileiros navais americano com o mesmo fuzil
que está chegando nas mãos dos narco-traficantes do Rio de Janeiro 


         As quadrilhas de narco-traficantes instaladas no Rio de Janeiro faturam Milhões de Reais mensais com a venda dos mais diversos tipos de drogas, para manter os seus negócios e a polícia a distância eles tem os chamados "contensões" muitos destes atiradores serviram as forças armadas e depois de deixarem os quartéis voltando para suas comunidades são recrutados pelos narco-traficantes como se fossem mercenários que são sujeitos muito bem armados principalmente com fuzis automáticos para protegerem o seu território da invasão de quadrilhas rivais e de incursões da polícia, agora senhoras e senhores eles estão customizando os seus arsenais com os famosos fuzis sniper calibre .50 que pode atingir um alvo brincando a 1 quilômetro no caso dos caveirões o projetil destas armas ainda tem força cinética para perfurar a blindagem destes veículos e se atingir o rotor de um helicóptero ele despedaça a peça fazendo com que a aeronave caia, essa arma é a mais cobiçada por todas as tropas de elites militares do planeta   



Armas, drogas e munições estavam em um fundo falso de um caminhão (Foto: Polícia Civil/Cedida)
Foto divulgação da Polícia Civil do Estado de São Paulo

         Observem numa última apreensão de armamento de guerra na cidade de Teodoro Sampaio - SP foram apreendidos: trinta e uma pistolas 9mm - três fuzis calibre 7,62 - quatro fuzis calibre 5,56 - dois fuzis sniper já com lunetas no calibre .50 -  dezessete mil munições - acessórios e peças para reposição das armas - 4.619 quilos de maconha -  fora a quantidade de drogas que estavam num caminhão com placas de Londrina - PR., a caminho do Rio de Janeiro. Lembrando isso é o que foi apreendido imaginem quanto outros caminhões que conseguem despistar os bloqueios e fiscalizações policiais









segunda-feira, 15 de maio de 2017

A sociedade prega a televisão prega às próprias mulheres pregam beleza e fundamental "Ser uma mulher feia é um castigo de Deus" Uma mulher bonita pode estar vestida com um saco de estopa que ela continua bonita mas a feia põe o melhor vestido e continua feia




Lady Jannie uma cinquentona que põe muitas garotas no chinelo



Nós os cidadão brasileiros estamos vivendo nossa guerra civil silen- ciosa sobre o olhar covarde das nossas "pseudas autoridades" - Na verdade quem fica na linha de tiro é a população, policia e bandidos os efeitos colaterais são inevitáveis há mortos e feridos aos milhares

Crédito da imagem: G1 globo.com

São Paulo hoje Polícia Militar em operação na Zona
Leste da capital assalto com reféns a Agência dos Correios


Crédito da foto: G1 globo.com

Rio de Janeiro hoje a Força Nacional de Segurança posicionada
em pontos estratégicos principalmente na Linha Vermelha




Crédito da imagem: G1 globo.com


São Paulo hoje Polícia Civil faz operação contra
o crime organizado na cidade de Guarulhos



sexta-feira, 12 de maio de 2017

Gostaria de perguntar publicamente ao Ministério Público do Paraná Promotoria de Justiça de Maringá se é legal e justo um evento de cu- nho particular que cobra bilheteria, ter empenhado a estrutura da se- gurança pública " quem vai arcar com os custos desta mobilização "



Se for público os portões devem ser franqueados a população
se for cobrado deixa de ser evento público então qual é mecanismo
legal para se usar a estrutura da Segurança Pública em favor do mesmo

E quem vai ressarcir os cofres públicos com os gastos de toda essa estrutura mantida pelo erário do estado penalizando o contribuinte




          Parabéns para a EXPOINGÁ evento particular e com bilheteria cobrada do contribuinte, tem segurança especial mas no dia a dia isso não acontece na Cidade de Maringá, cada dia que passa eu me decepciono com a politicagem influenciando na segurança pública, com certeza todo esse efetivo empregado nesse evento privado vai faltar para garantir a segurança dos nossos cidadãos que pagam impostos nas ruas da Cidade Canção. Clamo a atenção do Ministério Público do Paraná – Promotoria de Justiça de Maringá, para que fosse feito um levantamento e prestação de contas de qual é o custo com pessoal, viaturas, combustíveis, manutenção, alimentação, etc, etc,  da mobilização das forças de segurança pública que vão estar empenhadas neste evento de cunho particular denominado “EXPOINGÁ” até onde eu sei promovido pela Sociedade Rural de Maringá, então senhoras e senhores não seria justo que a(s) empresa(s) e/ou beneficiado(s) indenize os cofres públicos: municipal, estadual e federal, para não penalizar o erário público, entendo que não seja justo e legal os contribuintes a duras penas financeira pela qual passa a nação e o povo brasileiro ter que arcar com tais gastos e ainda ter que pagar para entrar na referida exposição publicamente noticiada de ordem particular, com a palavra os senhores promotores de justiça de Maringá . . .